QUATRO HÁBITOS PARA TERMINAR BEM O DIA

Para Terminar Bem o Dia

Resultado de imagem para terminar bem o dia

Depois de um dia tenso e estressante de trabalho, de desafios e de imprevistos, quem não deseja chegar em casa e relaxar?! Quer conhecer quatro dicas bem básicas para aliviar toda essa tensão acumulada?

Resultado de imagem para música preferida

Imagem: shuttherstock

1. Ouça sua música favorita: segundo pesquisas da Universidade de Wisconsin (EUA) ouvir suas musicas prediletas libera dopamina (a substância do bem-estar), produz alegria, emoção e felicidade, além de diminuir os níveis de cortisol e a consequente redução do estresse.

 

Resultado de imagem para alimentação saudavel

Imagem: Google

2. Alimente-se saudável e conscientemente: a alimentação noturna deve ser leve e incluir um carboidrato, uma proteína magra, verdura, legumes e frutas.

 

Resultado de imagem para lavanda

Imagem: Google

3. Tome um banho de lavanda ou com gotas da essência: se você não tiver uma banheira de hidromassagem não importa. É só aplicar algumas gotinhas de lavanda na pele debaixo do chuveiro. O vapor da água quente libera os princípios ativos contidos na lavanda amenizando os sintomas de cansaço e de estresse.

Resultado de imagem para gratidão

Imagem: Google

4. Agradeça: a capacidade de cultivar a gratidão é vital para a saúde, alivia a ansiedade e aumenta o bem-estar. Tente sempre se lembrar das bençãos que recebeu durante o dia.

 

Anúncios

EXAUSTÃO NO TRABALHO AFETA MAIS DE UM TERÇO DOS TRABALHADORES

 

EXAUSTÃO NO TRABALHO PROVOCA ESGOTAMENTO FÍSICO E EMOCIONAL EM MAIS DE UM TERÇO DOS TRABALHADORES

 

Síndrome de Burnout

 

A síndrome de Burnout (do inglês to burn out, algo como queimar por completo), também chamada de Síndrome do Esgotamento Profissional, foi assim denominada pelo psicanalista alemão Herbert Freudenberger no início dos anos 70. É causada por prolongados níveis de estresse no trabalho e compreende exaustão emocional, distanciamento das relações pessoais  e diminuição do sentimento de realização pessoal.

A dedicação exagerada à atividade profissional é uma característica marcante de Burnout, mas não a única. O desejo de ser o melhor e sempre demonstrar alto grau de desempenho é outra fase importante da síndrome: o portador de Burnout mede a autoestima pela capacidade de realização e sucesso profissional. O que tem início com satisfação e prazer termina pela falta de reconhecimento. Nesse estágio, a necessidade de se afirmar e o desejo de realização profissional se transformam em obstinação e compulsão; o paciente, nesta busca, sofre, além de problemas de ordem psicológica, forte desgaste físico, gerando fadiga e exaustão.

Os sintomas vão desde dores de cabeça, tonturas, tremores, muita falta de ar, oscilações de humor, distúrbios do sono, dificuldade de concentração e problemas digestivos, caracterizando nitidamente esgotamento profissional, estágio considerado emergencial e que demanda ajuda médica e psicológica.

De acordo com uma pesquisa realizada pela International Stress Management Association (Isma-BR) em 2016, cerca de 32% dos brasileiros economicamente ativos apresentam sintomas da Síndrome de Burnout. Ou seja, quase um em cada nove profissionais está dentro de um ciclo de esgotamento físico e psíquico por causa de condições extenuantes no ambiente de trabalho. O Brasil fica atrás apenas do Japão.

Muitos trabalhadores adoecem muito mais por questões ligadas ao trabalho do que por problemas individuais. Sentem-se incapacitados de trabalharem, mas continuam por medo de perderem o emprego ou de serem acusados de incapazes.

Os efeitos do estresse são identificados como:

  • Exaustão.
  • Frustração.
  • Incapacidade.
  • Estresse.
  • Culpabilidade por achar que não faz o bastante.

As estratégias utilizadas para evitar a Síndrome de Burnout:

  • Organizar o tempo e decidir quais são as prioridades.
  • Manter uma dieta equilibrada ou balanceada e fazer exercícios.
  • Discutir os problemas com colegas de profissão.
  • Tirar o dia de folga.
  • Procurar ajuda profissional na medicina convencional ou terapias alternativas.
  • Sair com os amigos.
  • Relaxar.

O tratamento inclui um tratamento multidisciplinar, envolvendo a equipe de recursos humanos e saúde ocupacional.

Fonte: www.correio24horas.com.br

Wikipedia

PARA REFLEXÃO

Não se preocupe, *se ocupe.*
Ocupe seu tempo, ocupe seu espaço, ocupe sua mente.
Não se desespere, *espere.*
Espere a poeira baixar, espere o tempo passar, espere a raiva desmanchar.

Não se indisponha, *disponha.*
Disponha boas palavras, disponha boas vibrações, disponha sempre.

Não se canse, *descanse.*
Descanse sua mente, descanse suas pernas, descanse de tudo.

Não menospreze, *preze.*
Preze por qualidade, preze por valores, preze por virtudes.

Não se incomode, *acomode.*
Acomode seu corpo, acomode seu espirito, acomode sua vida.

Não desconfie, *confie.*
Confie no seu sexto sentido, confie em você, confie em Deus.

Não se torture, *ature.*
Ature com paciência, ature com resignação, ature com tolerância.

Não pressione, *impressione.*
Impressione pela humildade, impressione pela simplicidade, impressione pela elegância.

Não crie discórdia, *crie concórdia.*
Concórdia entre nações, concórdia entre pessoas, concórdia pessoal.

Não maltrate, *trate bem.*
Trate bem as pessoas, trate bem os animais, trate bem o planeta.

Não se sobrecarregue, *recarregue.*
Recarregue suas forças, recarregue sua coragem, recarregue sua esperança.

Não atrapalhe, *trabalhe.*
Trabalhe sua humanidade, trabalhe suas frustrações, trabalhe suas virtudes.

Não conspire, *inspire.*
Inspire pessoas, inspire talentos, inspire saúde.

Não se apavore, *ore.*
Ore a Deus!

Texto de Bruno Pitanga, Doutor em Neurociência. 

DIY

Fica a dica para este “Faça Você Mesmo”

Vasos de bonecos!

Imagem: Casa da Vovó

Um charme e um dengo só!

DIA MUNDIAL DO LIVRO

          

Tenham sempre um bom livro à mão. O poder de transformação é fenomenal. Amo ler e não fica um dia sem colocar os olhos numas poucas palavras que sejam. A internet nos oferece dezenas de milhares de opções para lermos gratuitamente. ❤👏👍 A leitura nos transmite conhecimento, nos faz conhecer mundos incríveis e viajar no imaginário e não permite sermos alienados nem manipulados. Pensem nisso.
Bom final de domingo e uma ótima semana! 

DEPOIS DOS 50

COISAS QUE APRENDEMOS AOS 50 ANOS

 Blog Viva 50 (por Maria Célia)

 

poderosadepoisdos cinquenta

Imagem: poderosadepoisdos50.com

“Os cinquenta anos marcam a virada de meio século, o que pode ser assustador, mas que como qualquer outra idade, pode ser cheia de boas surpresas.

A virada dos cinquenta marca o momento em que paramos de viver sonhos secretos e passamos a realizá-los. Começamos ter maior consciência do que realmente queremos, resultado da experiência adquirida com a qual iniciamos uma nova e linda fase.

Veja abaixo as sete coisas que aprendemos aos 50 anos:

1- Experimentar coisas novas

Já não temos tanto tempo para ficar pensando muito no que queremos fazer. É a hora de viver todas oportunidades intensamente, a vida deve ser aproveitada da melhor maneira possível. Não diga: “Vou fazer isso mais tarde” ou “Na próxima vez vou fazer isso”. É a hora de parar para pensar no que realmente queremos fazer com nossas vidas!

2- Não se importar com coisas que não lhe dizem respeito.

Um certo “egoísmo saudável” bate na gente… Começamos a perceber o tempo perdido fazendo coisas que não nos dizia respeito ou éramos mais preocupadas com coisas que deixaram de ser tão importantes com o passar do tempo. Como se fosse um tipo de libertação de pequenas coisas que deixam de ser importantes.

3- Gostar da gente como a gente é, por dentro e por fora

É inegável, aos cinquenta, sofremos transformações físicas inevitáveis, mas a mudança da mente e da alma vem junto. Passamos a nos perceber mais bonitas, mesmo contrariando o espelho. É a fase de nos cuidarmos mais, interna e externamente. De nos aceitar como somos: lindas!

4- Desenvolver este “egoísmo saudável”

Com cinquenta anos descobrimos que somos o que somos. Damos o que conseguimos e as pessoas valorizam o que podemos oferecer. Transparência e honestidade são marcas registradas desta fase. “Quem me ama que me siga” é o lema da mulher 50+!

5- Esquecer algumas regras

Viver sem seguir muitas regras é uma das coisas boas da virada dos 50 anos. Nos libertamos de alguns conceitos (de beleza, moda etc.) que vivemos anos seguindo. Aquela sensação de que temos que ter tudo que está na moda ou que temos que fazer vários procedimentos para ficar mais bela acaba. Só fazemos e usamos o que realmente nos agrada.

6- A liberdade de decidir seu próprio tempo

Com os filhos grandes, chegou a hora de poder fazer o que bem entender com o nosso tempo livre. Podemos nos dedicar aos nossos parceiros, às paixões, ao prazer de poder fazer o que quiser do nosso tempo sem ter que nos justificarmos, e sem vergonha de às vezes não fazer nada.

7- Chance de realizar seus sonhos

Uma das coisas mais positivas da virada dos cinquenta anos é a possibilidade de realizar aquilo que sempre pensou em fazer, mas nunca teve tempo ou coragem de fazer. Ser infeliz e reprimida são coisas que aprendemos a lidar e, com a chegada dos cinquenta, tentamos realizar nossos sonhos.”

E você, já se imaginou como será após os cinquenta?